Buscar

Por que as crianças precisam brincar?

- Gabrielle Regia A. Fuzle Elahe Hasan -


O que é brincar?

Brincar é essencial na vida do ser humano. É o caminho por onde as crianças desfrutam da infância e seu direito ao brincar deve ser sempre garantido e realizado. Brincar é um termo genérico que agrupa uma série de atividades e comportamentos que satisfazem a criatividade e são a maneira da criança se expressar e se organizar.

Para Vygotsky (1987) o brincar é uma atividade humana criadora, na qual imaginação, fantasia e realidade interagem na produção de novas possibilidades de interpretação, de expressão e de ação pelas crianças, assim como de novas formas de construir relações sociais com outros sujeitos, crianças e adultos.


Para a organização Play England brincar é “o que as crianças fazem quando seguem suas próprias idéias e interesses, do jeito deles e pelas razões deles”. Também descrevem o brincar como “o que as crianças fazem quando não é dito a elas o que elas devem fazer”.

Brincar é um processo psicológico, que possibilita o desenvolvimento e aprendizagem. Através da abstração da brincadeira a criança processa o que já foi aprendido e aquilo que é novo, juntando experiências, memórias e a imaginação. É brincando que a criança desenvolve novos significados e transforma conceitos já obtidos, o que é essencial para o desenvolvimento infantil.

O ato de brincar não está relacionado a ter brinquedos ou ter que ganhar novos brinquedos todo o tempo. É possível se divertir, e muito, criando os próprios brinquedos, imaginando, utilizando o espaço externo, explorando a natureza, a cidade e aprendendo, desta forma a não ser refém de suportes externos, neste caso um brinquedo novo, para a satisfação pessoal.

O que a criança ganha ao brincar?


Ao brincar, a criança se descobre e descobre o mundo ao seu redor. Através das experiências que vivencia ao explorar objetos, o ambiente, os sons, os cheiros, as cores, os sabores, o próprio corpo, a criança vai criando um elaborado emaranhado de descobertas, onde pode analisar, testar hipóteses, avaliar, etc. Ao brincar, a criança vai descortinando novas possibilidades e novas formas de fazer, ser, experimentar.

É através da brincadeira também que a criança compreende as dinâmicas sociais. Nas brincadeiras de faz de conta, onde brinca de ser mãe, pai, médico, bombeiro, a criança compreende o que é “ser” ou “estar” nestas funções e isto a prepara para a entrada na vida adulta.

Muitas vezes, são nestas brincadeiras, experimentando diferentes papéis sociais que a criança pode desabrochar aptidões, que futuramente podem guiá-la em suas escolhas futuras, como por exemplo, na escolha de uma profissão. Numa simples brincadeira em grupo, por exemplo, além do convívio social, as crianças tem a oportunidade de internalizar dinâmicas complexas que a preparam para a vida adulta, como por exemplo:


  • Resolver conflitos e enfrentar desafios;

  • Compreender e respeitar regras;

  • Conhecer seus próprios limites;

  • Experimentar situações diversas: agradáveis e desagradáveis, favoráveis e desfavoráveis;

  • Construção de vínculos afetivos

  • Cooperação;

  • Liderança;

  • Competição;

Além disso, quando brinca, as crianças têm a oportunidade de desenvolver:

  • a linguagem;

  • o pensamento;

  • a criatividade;

  • a socialização;

  • a iniciativa;

  • a autoestima;

A importância do Agente do Brincar


Sabendo da importância do brincar, fica muito clara a importância do Agente do Brincar. Um profissional qualificado e sensível no que diz respeito às questões do brincar. O Agente do Brincar não é um “brinquedista”, pois entende que a brincadeira é mais do que um recurso para passar o tempo. Sabe que ao brincar a criança se expressa, se compreende e significa o mundo ao seu redor.


Este profissional compreende que é preciso deixar acontecer o brincar livre, onde a criança tem a oportunidade de manifestar livremente sua criatividade, pensamentos, sentimentos e muito mais.

Numa sociedade tecnológica e frenética, o agente do brincar é capaz de fazer a diferença, na medida que é capaz de compreender sua importante posição e lutar para preservar o direito de brincar de todas as crianças.

Referências e fontes de pesquisa:

https://www.bonde.com.br/educacao/cidadania/especialista-explica-a-importancia-das-brincadeiras-na-infancia-438040.html

https://fofuuu.com/blog/o-brincar-e-as-brincadeiras-na-infancia/

https://ciabrink.com.br/2017/07/19/a-importancia-do-brincar-na-infancia/

https://educador.brasilescola.uol.com.br/comportamento/a-importancia-brincar.htm

http://www.ufrrj.br/graduacao/prodocencia/publicacoes/desafios-cotidianos/arquivos/integra/integra_RODRIGUES.pdf

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4490693/mod_resource/content/0/brincar_e_a_realidade_winnicott.pdf

0 visualização

Contate-nos:

+55 11 3255-4563  - contato@ipabrasil.org

Rua José Armando Affonseca, 103 (antiga Itambé, 341) 

Higienópolis - São Paulo, SP - 01239-001

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

© 2016 IPA BRASIL. Criado por Andréia Luz via WIX.

ipa brasil, rede brincar, pelo direito de brincar, artigo 31 ONU, agentes do brincar, mediadores do brincar, agentes do brincar inclusivo, International Play Association, ipa world, direito da criança, estatuto da criança e do adolescente, marilena flores, janine dodge, ipa brasil