top of page

BRINCAR COM A NATUREZA

- Norma Dias da Silva -


"Brincando com o que se tem ao redor"


O brincar com a natureza contribui de uma maneira bastante significativa no desenvolvimento da criança. Podendo ir além, colaborando não somente em sua primeira infância, mas estendendo-se para a vida. Quais contribuições são essas? Por que faz toda a diferença esse convívio com o meio natural? Em que situações podemos proporcionar esses momentos às crianças? Existem muitas perguntas relacionadas à temática.

O contato com a natureza desperta diversos estímulos, proporcionando criar, recriar, inventar, imaginar, descobrir, sentir, sonhar, dentre outras ações, trazendo benefícios relevantes. O convívio social se fortalece, a sensibilidade permite ir além do que se tem em mãos. O simples graveto, a pequena pedra, a folha seca, o galho torto, o vento forte , a água, a terra entre outros elementos naturais se tornam ricas ferramentas para grandes experimentos.

Segundo o pesquisador Gandhy Piorski, a brincadeira se faz com a vida, e não com produtos comprados. Achei fantástica a afirmação citada, pois, a vivência no dia a dia da criança, o toque com os objetos e elementos naturais permitem muitos aprendizados de valores humanos, oportunizando uma percepção de mundo que está ao redor da criança. “É a criança que brinca imaginando ou é a imaginação que brinca a criança? O questionamento levou G.P a pesquisar a infância e o brincar na natureza.


As pesquisas realizadas, trouxeram muitas reflexões, mas não chegou a uma resposta. Porém, constatou que há quatro elementos da natureza, que são essenciais no desenvolvimento integral da criança. Piorski, afirma que brincar com elementos naturais é uma forma de conhecimento. A água, o fogo, a terra e o ar, são elementos citados em suas pesquisas, onde sinaliza que somos formados por eles. Exemplifica como podem contribuir para o progresso da criança. Piorski acredita que levar para a água crianças que dão muitos tapas, murros ou quebram coisas, pode ajudá-las a fluir, a aprenderem a ser menos abruptas. “E têm os elementos que tonificam.


Quando a criança é muito tímida e introspectiva, o fogo pode ajudá-la”, explica. Neste contexto, realmente podemos entender e destacar a importância da criança em convivência com o meio natural.




BRINCANDO COM ELEMENTOS NATURAIS

TERRA AR FOGO ÁGUA


O pesquisador ainda destaca que brincar com os quatro elementos não há uma divisão quando a criança brinca na natureza, mas dependendo da atividade proposta, um ou outro pode se sobressair.

Também nessa perspectiva não existe uma criança da “água” ou “ar”, mas um indivíduo dotado de imaginação que, em momentos diferentes, anseia por uma vivência maior com um elemento específico, seja para reforçá-lo ou equilibrá-lo dentro de si.

Outra pesquisadora que pode traz contribuições, é Ana Lucia Machado, fundadora do site: educandotudomuda.


A escritora e pesquisadora da infância, também argumenta e afirma que o melhor brinquedo do mundo para a criança é a própria natureza - brinquedo bom, bonito e barato, acessível, ao alcance de todos.

A escritora declara que os centros urbanos, tem tirado de todos nós, o que não tem custo financeiro, a liberdade e a convivência familiar. Machado, convida a todos para um investimento na infância ao ar livre, com menos coisas e mais vivências sensoriais.

Um convite para um resgate do dia a dia mais simples e natural, com mais leveza, escuta e calor humano. Completa ainda que as vivências, explorações, descobertas e brincadeiras ao ar livre, colocam a criança em contato com as forças vitais dos elementos naturais, com ciclos de vida e morte.

As contribuições de Ana Lucia, nos leva a reflexões mais profundas de sentimentos, essências de um ser.

BRINQUEDO CHAMADO NATUREZA