top of page

CORDEL DO BRINCAR

- Maria Meire Souza Lopes -



Hoje o texto é um pouco diferente. A aluna que acaba de terminar o curso de A gente do Brincar (parceria da IPA com a Etec Parque da Juventude) escreve sua visão do brincar em forma de cordel:




Quando eu era criancinha

Era livre pra valer

Acordava bem cedinho

Pra ver o sol nascer

Só parava de brincar

Ao entardecer.



Minha família é bem grande

São ao todo onze irmãos

Passamos por dificuldades

Sem deixar a união

Pai e Mainha sempre nos deram

Uma boa educação.


A gente brincava deveras,

Mas precisava também trabalhar

Trabalhava na roça e no engenho de cana,

Eram muitas bocas para alimentar

Tudo foi superado...

Agora, só motivos pra festejar.


De lá até aqui

Muita coisa aconteceu

Da Bahia para São Paulo,

meu mundo simplesmente cresceu,

A saudade bate forte

Mas o vínculo em família só fortaleceu.

Da minha história, falaria horas a fio,

Mas de assunto vou mudar.

No Vestibulinho eu passei

E serei Agente do Brincar

A Ipa e a ETEC são demais

Minha carreira irá alavancar.


Sobre o curso do brincar

Teve uma aula que muito me marcou

Foi um tema interessante

Que sobre conflitos falou

Aula da Mariane de Carvalho

Uma psicóloga muito show.


Teve Resolução de Conflitos,

E Vínculos em família e comunidade

Todos envolvendo a criança

E suas formas de afetividade.

Ela conhece bem o assunto

Fala com sensibilidade.


O conflito surge

Em qualquer ambiente

Pode ser criança ou adulto

Com opinião diferente

Um olhar atravessado

Já é mais que suficiente.


O conflito aparece

Em qualquer situação

Em grupinho de criança

Sempre tem confusão

É normal para idade

Não imponha uma solução.