Buscar

As mães como mediadores no brincar

Atualizado: Mai 9

- Mariana Santana de Sousa Santos Curvelo -





O brincar, ah o brincar é fascinante, o brincar é o momento de liberdade e de rico aprendizado! É durante o momento da brincadeira que a criança (adquiri) adquire confiança em si mesmo mesma, auto estima, entre muitos outros benefícios.



Nos leva a lugares inimagináveis, proporciona vivências maravilhosas, pois durante um momento de brincadeira a criança pode ser o que desejar: fada, príncipe, princesa, sapo ,herói e até um abacaxi, se quiser.

Para a criança,



"O brincar é a atividade principal do dia-a-dia" (KISHIMOTO, 2010 p.1)




Porém, como diz Sigmund Freud ¨ ao crescer as pessoas param de brincar e parecem renunciar ao prazer que obtinham do brincar¨ (Freud,1976,pg151), e assim se tornam saudosistas daqueles momentos de diversão. Por muitas vezes, acreditam que o brincar não faz mais parte de sua vida; e que brincar é coisa de criança . Mas, ao se tornarem adultos e se tornarem pais, a brincadeira volta a fazer parte de sua rotina, de seu dia a dia.

Seus filhos necessitam de sua presença durante esses momentos e através desses momentos juntos eles criam um vínculo maior e mais significativo de confiança e de segurança. Nota-se a partir disto a importância das mães como mediadores do brincar.

A importância das mães como mediadoras no brincar



Os benefícios do brincar para o desenvolvimento da criança são muitos. O brincar ajuda no raciocínio ,na memória, no convívio social, na imaginação, na linguagem, fortalece a autoestima e auxilia tanto na saúde física como mental .São muitos os benefícios que o brincar proporciona na vida do ser humano e, quando se trata do brincar entre pais e filhos, eles se tornam ainda mais significativos, pois ¨ao estimular as crianças durante a brincadeira os pais tornam-se mediadores do processo de construção e conhecimento¨(CARNEIRO,eDODGE,2008,p80).


Essa mediação se torna fundamental para a formação de vínculos afetivos, tornando essa relação efetivamente mais acolhedora, estreitando esse vínculo entre pais e filhos. Assim a criança se sente mais segura, confiante e feliz. ¨Ao ajudar a estabelecer relações de confiança entre pais e filhos, o brincar contribui para promover o equilíbrio físico e emocional¨(CARNEIRO ,e DOUGE,2008 p81).





Mas sabemos que diante da vida corrida e agitada de muitos pais, nem sempre esses momentos são comuns e recorrentes, mas ante a tantos benefícios desse vinculo criado através do brincar, a conscientização sobre essa mediação se faz necessária. Afinal o brincar contribui para um desenvolvimento saudável e a criança que brinca com seus pais se torna mais segura e resiliente.

Durante a pesquisa para o livro “A Descoberta do brincar” os entrevistados relatavam dificuldades para ter esse tempo livre para serem mediadores em brincadeiras com seus filhos, o que é comum se ouvir nos dias de hoje, onde a vida cotidiana exige que pais e filhos fiquem distantes por muitas horas, durante o dia, devido a seus trabalhos, dificultando incluir esse tempo em suas rotinas.


Sendo assim, outras pessoas como educadores e cuidadores acabam exercendo essa mediação do brincar. Para as autoras desse livro mesmo que educadores ou terceiros cumpram, até certo ponto, essa função ¨é fundamental encontrar formas de ajudar os pais a inserir o brincar nas rotinas cotidianas com seus filhos¨ (CARNEIRO,eDODGE,2008,p83) .

Para finalizar, ainda que há grandes passos a serem dados nesta questão, faz-se fundamental encontrar maneiras para que pais possam encontrar espaços em suas rotinas para esses momentos tão fundamentais para o desenvolvimento de seus filhos.

Conclusão

Através dessa breve e bem sucinta discussão sobre a importância dos pais como mediadores no brincar, conclui-se que, embora a criança brinque sozinha, ou mesmo se socialize com outras crianças, ou seja mediada por professores durante brincadeiras, a participação dos pais no brincar, agindo como mediadores, faz-se extremamente necessária, pois fortalece o vínculo afetivo, tornando seus filhos crianças mais resilientes, confiantes, seguras e contribui assim para um desenvolvimento saudável tanto físico como mental de seus filhos.

164 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo